Atrizes de 4 X 100 relatam sacrifícios para viver atletas


Thalita, Fernanda e Priscila em 4 X 100 (foto: divulgação)


4 x 100 - Correndo por um Sonho estreia nesta quinta (24) nos cinemas. Estava tudo pronto para ser lançado um ano atrás, mas veio a pandemia e o filme foi adiado. Como o tema central é os Jogos Olímpicos de Tóquio, 4 X 100 só poderia mesmo chegar agora aos cinemas, um mês antes das Olimpíadas.


A história começa em 2016, nas Olimpíadas do Rio, quando a atleta Maria Lucia (Fernanda de Freitas) deixa cair o bastão numa competição 4 X 100 e a equipe é eliminada. O deslize provocou um grave atrito com sua parceira, Adriana (Thalita Carauta).


Corta! Estamos em 2020 e as duas seguiram caminhos opostos. Adriana abandonou o atletismo e sobrevive participando de lutas de MMA. Maria Lucia virou estrela de comerciais - e continuou na carreira treinando para as Olimpíadas de Tóquio.


Há mais três esportistas que também sonham com uma medalha olímpica, interpretadas por Cíntia Rosa, Priscila Steinman e Roberta Alonso. Augusto Madeira interpreta o técnico da seleção.


Conversei com o diretor Tomás Portella e com as cinco atrizes por videoconferência. Foram as primeiras entrevistas virtuais para o meu site. Achei estranho. Gosto do presencial, do tête-à-tête, mas, em tempos pandêmicos, é a única solução viável.


O bate-papo fluiu deliciosamente com cada um em sua casa. Portella relatou como foi adiar o filme por um ano, além de explicar como transformou as locações brasileiras em Tóquio.


As atrizes suaram literalmente a camiseta. Interpretar atletas não deve ser fácil, mesmo para quem malha diariamente.


Quer saber tudinho sobre 4 X 100 - Correndo por um Sonho? Confira nos vídeos abaixo.




INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter







99 visualizações

Posts recentes

Ver tudo