top of page

Yalda - Uma Noite de Perdão: uma jovem vai morrer?


Maryam e Mona: a assassina será perdoada pela filha da vítima? Eis a questão!


Exibi Yalda - Uma Noite de Perdão na Sessão com Miguel e você já pode conferir o filme iraniano no Globoplay, para assinantes do Telecine.


Como eu expliquei no bate-papo após a Sessão com Miguel, o cinema iraniano, assim como todo cinema, é plural - e não há só histórias em ambientes rurais e focadas em personagens à margem da sociedade. Yalda, portanto, é diferente do que costumamos chamar de "cinema iraniano".


Yalda é o nome de uma comemoração que ocorre no Irã no solstício de inverno, o dia mais longo do ano. E é no dia do Yalda que um programa de TV, chamado A Alegria do Perdão, vai decidir o futuro de uma jovem de 22 anos. Maryam (Sadaf Asgari) matou o marido e foi condenada à morte. Ela pode, porém, receber o perdão da filha da vítima e, assim, ir para a cadeia e continuar viva. Mas será que Mona (Behnaz Jafari) vai perdoá-la?


Em seu segundo longa, Massoud Bakhshi coloca em xeque não só a problemática questão da pena de morte como faz da própria morte um espetáculo numa atração sensacionalista de TV. Fica explícita também a luta de classes no Irã, já que a assassina era filha do motorista de seu marido.


A realização é muito eficiente. O tempo do filme (90 minutos) é o tempo do programa e o realizador mescla cenas dos bastidores com imagens como se fosse o próprio A Alegria do Perdão, que, realmente, existiu - chamava Mah-e Asal (honeymoon) e foi ao ar de 2007 a 2018, com tremendo sucesso de audiência.





573 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


Die Kommentarfunktion wurde abgeschaltet.
bottom of page