top of page

10 minisséries sensacionais de true crime


Montagem com Moradores Indesejados: Netflix


Eu adoro minisséries documentais de true crime e acredito que os leitores do meu site também, já que a audiência dos posts são sempre boas. Fiz uma compilação com dez títulos porque, talvez, você tenha perdido alguma dica. São minisséries lançadas entre 2021 e 2022.


Os Filhos de Sam > Entre 1976 e 1977, Nova York foi aterrorizada pelos crimes cometidos por um matador. Até que o culpado foi encontrado. Ele seria David Berkowitz, um carteiro de 24 anos, que confessou os assassinatos. Mas um repórter obstinado defendia a teoria de que Berkowitz não cometia os crimes sozinho. Onde assistir: Netflix.


O Palhaço Assassino > Em três episódios, a trama começa em 1978 mostrando o misterioso desaparecimento de um adolescente de 15 anos, que estava numa farmácia e nunca mais foi visto. A polícia descobriu que John Wayne Gacy Gacy, além de ter estado no mesmo estabelecimento, foi preso por sodomia em 1966. Onde assistir: Netflix.


Eu Te Amo, Agora Morra > Em 13 de julho de 2014, Conrad Roy queria cometer suicídio, mas tinha medo. Michelle Carter, sua namorada, o encorajou a se matar. São apenas dois episódios para descrever um capítulo macabro da história policial americana. O que está em jogo no (eletrizante) julgamento é: Michelle Carter foi responsável por tirar a vida do namorado? Onde assistir: HBO Max.


Moradores Indesejados > A minissérie me deixou chocado com duas coisas: como pessoas esclarecidas aceitam dividir o mesmo espaço com estranhos sem checar antecedentes e como há indivíduos com instintos assassinos sem que ninguém desconfie. Só uma sinopse do primeiro episódio, envolvendo um senhor esquizofrênico que morava numa pensão e, poucos meses depois, desapareceu. Onde assistir: Netflix.


O Assassino da Times Square > Em 1979, duas mulheres foram assassinadas em um quarto de um hotel, em Nova York. Em três episódios, a trama revela como investigadores chegaram ao serial killer. É estarrecedor a maneira como ele descreve os crimes e os motivos que o levaram a matar. Onde assistir: Netflix.


Eu Matei Meu Pai > Em 2019, Anthony Templet ligou para o 911 dizendo que havia dado três tiros em seu pai. Burt Templet morreu quatro dias depois e Anthony, de 17 anos, foi preso. Era um estarrecedor caso de parricídio. Os três episódios não enrolam o espectador, tudo se encaixa perfeitamente e, do ponto de vista psicológico, é um prato cheio para os terapeutas. Onde assistir: Netflix.


Pacto Brutal - O Assassinato de Daniella Perez > Em 28 de dezembro de 1992, a atriz Daniella Perez, de 22 anos, foi assassinada. No dia seguinte, o suspeito estava preso: era o ator Guilherme de Pádua, seu colega na novela De Corpo e Alma, escrita por Glória Perez, mãe da vítima. É um trabalho primoroso de edição, de fotografia, de roteiro e com uma pesquisa sensacional. Onde assistir: HBO Max.


Quem Matou María Marta? > María Marta era socióloga e pertencia à alta sociedade da Argentina. Em 2002, foi encontrada morta na banheira de sua casa. O marido acreditou tratar-se de um acidente doméstico, mas a autópsia revelou que foi assassinato. Onde assistir: Netflix.


O Caso Evandro > Evandro, de 6 anos, sumiu em 6 de abril de 1992 e a polícia demorou alguns dias para encontrar o corpo do menino. A trama é cheia de reviravoltas e, quando termina um capítulo, dá vontade de dar play no próximo porque o roteiro é muito bem estruturado. Onde assistir: Globoplay


Elize Matsunaga - Era Uma Vez um Crime > Em 2012, Elize descobriu uma traição do marido e, após uma discussão, pegou uma arma e matou Marcos Matsunaga, herdeiro do grupo Yoki. Fui atingido com uma saraivada de surpresas porque pouco lembrava do crime e, além disso, a série traz revelações bombásticas. Onde assistir: Netflix.


707 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page