top of page

Pam & Tommy: amor, sexo e videotape viral


Sebastian Stan e Lily James: Tommy e Pamela


É impressionante como o mundo mudou dos anos 90 para cá. Basta assistir à série Pam & Tommy, no Star+, para ver as transformações. Em 1994, ano em que a atriz Pamela Anderson conheceu Tommy Lee, o baterista do Mötley Crüe, celular e internet eram raridades. Redes sociais, nem pensar. E, mesmo assim, uma gravação do casal transando vazou.


A história da sex-tape é o mote central da série de oito episódios. Mas não fica só nisso - que bom! Os dois primeiros capítulos, por exemplo, focam mais em Rand (Seth Rogen), um ex-ator pornô e marceneiro, que fazia uma obra na mansão de Tommy Lee. Após tomar um calote do roqueiro, ele decidiu se vingar - e foi aí que encontrou a fita de sexo (sem spoilers!).


A história invade igualmente a privacidade do par central. Pamela Anderson, muito conhecida pela série S.O.S. Malibu (Baywatch), era a famosa mulher-objeto, que exibia o corpão num maiô vermelho e foi recordista de capas da Playboy. Ela se casou com Tommy poucas semanas depois de conhecê-lo. A trajetória de vida dela também é mostrada em detalhes.


A série tem ótima recriação de época, incluindo uma trilha sonora impecável, com nomes como Fatboy Slim, Nine Inch Nails, Primal Scream, Crystal Waters e Iggy Pop. Lily James e Sebastian Stan brilham como Pam e Tommy.


O que eu mais gosto, além de saber dos detalhes de bastidores, é ver a transformação da mídia, da música, da tecnologia e dos comportamentos.


Nenhum jornal se interessou em sequer dar uma nota da sex-tape (imagine isso agora). Na mesma década, o Mötley Crüe foi "trocado" pelas bandas de Seattle, como Nirvana. E o machismo e o sexismo imperavam!


A Playboy reinava das bancas e a Penthouse era sua concorrente. Hoje, qualquer um acessa fotos de mulheres nuas e vídeos pornôs até pelo celular. Pamela Anderson não tinha voz no trabalho nem poder de decisão em casa - Tommy Lee é quem dava as ordens, mesmo sabendo que Pamela seria a mais prejudicada. E o que dizer de uma fita VHS, que viralizou na pirataria? Basta, hoje, ligar o computador para acessar milhares de filmes.


O que a história também não esconde é o grande amor (e tesão) que um sentia pelo outro. Embora sem gostos em comum, Pamela e Tommy se davam bem na cama, tinham afinidades e demostravam ser um casal feliz.


Boa notícia! A Netflix anunciou que já estava produzindo um documentário sobre a versão de Pamela. Ela confirmou em sua conta no Instagram. É aguardar para ver o que Pam tem a dizer, embora a série não macule a imagem dela.





565 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


Los comentarios se han desactivado.
bottom of page