top of page

O Chef: a turbulenta rotina de um restaurante


O Chef: rotina estressante durante a noite


Quem me acompanha, sabe que eu adoro filmes com plano-sequência (cenas feitas num take só). O Chef, aparentemente, é realizado assim e, óbvio, gostei muito. Ele não tem a ousadia artística de Birdman, de Alejandro González Iñárritu, nem de Arca Russa, de Alexandr Sokurov. Mas o diretor inglês Philip Barantini sabe usar muito bem a técnica a favor de sua turbulenta história. O longa-metragem está disponível em plataformas de aluguel, como NOW, Prime Video e AppleTV+.


O chef do título é Andy (Stephen Graham), sócio de um badalado restaurante em Londres, que enfrenta problemas de relacionamento com o filho. O filme começa com sua chegada ao local de trabalho, onde um inspetor sanitário o aguarda. Para piorar sua noite, ele recebe multas.


Como é feito em plano-sequência, a história se desenrola nos 92 minutos do filme. Durante uma única noite, acompanhamos a rotina do chef, da subchefe, de garçons e garçonetes, de lavadores de pratos, de clientes simpáticos ou racistas. Pode parece entediante, mas não é. Há um dinamismo na câmera e bons conflitos entre os personagens, de pessoais a profissionais.





214 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page