Netflix e Amazon: 28 filmes com histórias de superação


A Livraria: uma mulher desafia os homens de uma vila de pescadores (foto: divulgação)


Eu adoro histórias de superação. Tramas que elevam o astral são sempre bem-vindas e, "garimpando" na Netflix e no Amazon Prime Video, encontrei 28 filmes que podem ou não ser inspirados em personagens reais. Espero que goste da minha lista. Boas sessões!


Netflix


37 Segundos > Mei Kayama, assim como sua personagem, tem paralisia cerebral. Talentosa desenhista, ela procura uma editora e recebe uma resposta direta: para conseguir fazer traços realistas, a garota precisa ter prazeres (inclusive sexuais) na vida. Começa aí uma jornada por Tóquio à procura de um mundo novo.


Moxie — Quando as Garotas Vão à Luta > Num high school, Vivian (Hadley Robinson) é a criadora de um fanzine, que quer expor o quanto suas colegas são assediadas e humilhadas na escola e, assim, promover um debate sobre o machismo.


O Tigre Branco > Balram (Adarsh Gourav) saiu de um vilarejo miserável dá vida e consegui o que queria: trabalhar como motorista para Ashok (Rajkummar Rao), o filho de um empresário.


Alice Júnior > A pernambucana Alice (Anne Celestino Mota) muda com o pai para uma pequena cidade no sul do Brasil. Como é uma garota trans, ela terá de dar a volta por cima para rebater o preconceito dos colegas.


A Livraria > No fim dos anos 50, a viúva Florence Green (Emily Mortimer) compra briga com os “chefões” de um vilarejo de pescadores da Inglaterra ao transformar um edifício histórico na primeira livraria do local.


Girl > Ao ser aceita numa escola de balé na Bélgica, uma garota trans precisa começar a tomar hormônios para concluir sua transição. O pai a apoia, mas ela terá de superar a intolerância dos preconceituosos.


O Menino que Descobriu o Vento > Numa história inspirada em caso real, um menino do Malawi, nascido numa família pobre consegue estudar e criar um moinho para trazer água à sua aldeia.


Barry: o início da vida universitária de Obama


Barry > Em sua entrada na universidade, Barry precisou superar o preconceito de brancos e negros para concluir os estudos. O filme narra o início da trajetória bem-sucedida do ex-presidente americano Barack Obama.


Sierra Burgess É uma Loser > Nerd, desengonçada e acima do peso, Sierra sofre bullying das colegas e cai numa pegadinha ao ter um encontro com o rapaz mais desejado da escola (Noah Centineo). Só que o moço se encanta pela nova pretendente.


Mais Forte que o Mundo > É a história real do boxeador José Aldo, interpretado por José Loreto. Após a infância e a adolescência conturbadas em Manaus, ele se mandou para o Rio de Janeiro e ganhou a confiança de um treinador (Milhem Cortaz) para seguir na carreira de pugilista.


Antonia – Uma Sinfonia > Antes de adotar o nome de Antonia, a pianista Willy teve de enfrentar o machismo da década de 20 para ser a primeira maestrina a reger uma orquestra. Confira minha avaliação completa.


Radioactive > Interpretada por Rosamund Pike, Marie Curie, polonesa naturalizada francesa, precisou superar obstáculos para desenvolver seus estudos sobre a radioatividade e foi a única mulher a ganhar dois prêmios Nobel – de física e química – no início do século XX.


A Travessia > A façanha do acrobata francês Philippe Petit (Joseph Gordon-Levitt), de 24 anos, é muito bem registrada pelo diretor Robert Zemeckis. Em 7 de agosto de 1974, Petit chegou ao topo do World Trade Center para fazer a travessia, num corda de aço, entre as torres gêmeas.


Creed > Sem conhecer seu pai, que morreu numa luta no ringue, Adonis (Michael B. Jordan) vai à procura de Rocky Balboa (Sylvester Stallone) para que ele o torne um campeão de boxe.


Amazon Prime Video


O Som do Silêncio: personagem de Riz Ahmed precisa aprender a linguagem dos sinais


O Som do Silêncio > Riz Ahmed foi indicado ao Oscar 2021 pelo papel de um baterista de uma banda de rock que está perdendo a audição. Para continuar a se comunicar, ele precisa aprender a linguagem dos sinais. Aos poucos, passa a entender que existe um novo mundo de possibilidades.


Meu Nome É Sara > A garota judia Sara muda de nome para poder sobreviver durante a II Guerra. Ela consegue fugir de um gueto na Polônia ocupada pelos nazistas e passa a trabalhar numa fazenda de um vilarejo na Ucrânia.


Suprema > Ruth Bader Ginsburg (Felicity Jones) é casada e mãe de uma garotinha. Em meados dos anos 50, enfrentou o ambiente machista da prestigiada Universidade Harvard para poder cursar Direito. A inspiradora trajetória da protagonista chega até os anos 70 quando ela batalha pela igualdade de gênero nos tribunais.


Desafio de um Campeão > No drama italiano, o jogador de futebol Christian, embora talentoso em campo, é muito explosivo e sem educação. Ele, então, passa a receber instruções e deverá ser “domado” por um professor solitário, que também passa por problemas pessoais.


O Ídolo > Mohammed Assaf (Qais Attallah) mora em Gaza e é apaixonado por música desde criança. Adulto e trabalhando como taxista, ele planeja sair clandestinamente da Palestina para participar do programa de calouros Arab Idol.


Fuga pela Fronteira > Em 1942, durante a II Guerra, dois irmãos noruegueses ajudam um outro casal de irmãos judeus a atravessar a fronteira para chegar até a Suécia. Confira minha avaliação completa.


Canário > Em 1985, o gay sul-africano Johan esconde sua orientação sexual porque tem pais conservadores e carrega o peso da religião evangélica. A situação se complica quando ele é convocado para integrar o coro dos Canários, grupo de rapazes cristãos que faz apresentações para os familiares dos soldados em guerra. Confira minha avaliação completa.


O Vencedor > Christian Bale levou o Oscar de melhor ator coadjuvante no papel no papel de Dicky Eklund, um ex-pugilista da década de 80 que, embora tenha derrotado uma única vez o campeão Sugar Ray Leonard, declinou na carreira por causa do vício em crack. Entre suas recaídas nas drogas, consegue a duras penas treinar Micky Ward (Mark Wahlberg), seu irmão caçula, no ringue.


Amigos para Sempre > Na versão americana do francês Intocáveis, Bryan Cranston é o tetraplégico milionário que, cansado das limitações, encontra num cuidador (Kevin Hart) uma outra maneira de enxergar a vida.


Marvin > Vítima de bullying durante a infância e vindo de uma família homofóbica, Marvin consegue sair do interior da França e tentar a carreira de ator em Paris. Confira minha avaliação completa.


Dor e Glória: Antonio Banderas é um cineasta em crise no filme de Pedro Almodóvar


Dor e Glória > No mais recente filme de Pedro Almodóvar, Antonio Banderas interpreta um cineasta que, além da crise artística, enfrenta terríveis dores nas costas. Ao revisitar o passado e com a ajuda de um amigo, viciado em heroína, tenta voltar à rotina de antes.


Bagdad Café > Uma turista alemã é abandonada pela marido numa estrada do Arizona, nos Estados Unidos, e reencontra a felicidade na companhia da dona e dos hóspedes de um motel.


Sem Palavras > Na comédia dramática francesa, Fabrice Luchini é um chefe workaholic. Até que ele sofre um AVC, que afeta sua comunicação, e precisa reaprender a falar com a ajuda de fonoaudióloga. Confira minha avaliação completa.


Invencível > Louis Zamperini foi um atleta olímpico que, durante a II Guerra, serviu como piloto da Força Aérea Americana. Durante uma missão, seu avião caiu no mar. Muitos dias depois, sofreu ainda mais ao ser capturado pelos inimigos japoneses.


INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter


842 visualizações

Posts recentes

Ver tudo