top of page

Heartstopper: o bê-á-bá do primeiro amor (gay)


Nick e Charlie: paixão num colégio inglês


Heartstopper está fazendo sucesso na Netflix - e isso é uma ótima notícia. Para quem está acostumado a ver filmes e séries gays, pode até não enxergar novidades na produção inglesa. Mas pense bem: você já imaginou como se sente um adolescente homossexual (no armário ou não) assistindo a uma série em que ele se identifique?


Num colégio da Inglaterra, Charlie (Joe Locke) é gay e anda com amigos nerds que, quase sempre, sofrem bullying dos colegas. Seu namorado não assume o relacionamento e, pior, o evita quando o encontra pelos corredores. Nick (Kit Connor) é o gatinho do colégio e astro do time de rugby. Os dois vão dividir a mesma mesa numa aula e ficar amigos. E a amizade acaba virando...


Heartstopper (alguém que faz parar seu coração) é um bê-á-bá do primeiro amor (gay). Se trocar o gênero dos protagonistas, você verá a surrada história de um garoto tentando se aproximar da menina por quem é apaixonado. Se Charlie é receoso e indeciso, Nick, o cara que questiona sua orientação sexual, é um personagem muito mais rico e interessante. Bonitinha, romântica e fofa, a série foi inspirada na série de HQ homônima e, pelo visto, terá sequência.


PS: Olivia Colman faz uma participação no papel da mãe de Nick.





310 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


Los comentarios se han desactivado.
bottom of page