Eu Te Amo, Agora Morra: ela é culpada pelo suicídio?


Michelle Carter: um julgamento eletrizante


Eu vi Eu Te Amo, Agora Morra na HBO, pelo NOW, em março de 2021 e, ótima notícia, a minissérie documental entrou na HBO Max. É um caso tão estarrecedor que nem parece verdade.


Em 13 de julho de 2014, Conrad Roy III, estacionou seu carro na área aberta de um supermercado, em Massachusetts, e acionou os equipamentos para liberar monóxido de carbono.


Enquanto esperava fazer efeito, ele ligou para sua namorada, Michelle Carter. Ele tinha 17 anos; ela, 18. Conrad estava disposto a cometer suicídio, mas tinha medo e chegou a sair do veículo. Michelle o encorajou a voltar ao carro e se matar.


São apenas dois episódios (de pouco mais de uma hora cada) para descrever um capítulo macabro da história policial americana. O que está em jogo no (eletrizante) julgamento é: Michelle Carter foi responsável por tirar a vida do namorado?


Numa volta no tempo, a história mostra como eles tiveram o primeiro contato na Flórida e mantinham um namoro à distância. Eram dois adolescentes deprimidos que trocavam mensagens diariamente pelo celular. Vale a reflexão: até que ponto o ambiente virtual pode ser extremamente tóxico?



INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter



10,352 visualizações

Posts recentes

Ver tudo