top of page

El(a): didatismo faz bem à trama sobre adolescente trans


Andréa Furet: vítima de preconceitos na França


Eu já indiquei, pelo menos, dois filmes sobre adolescentes trans: os brasileiros Alice Junior e Valentina (ambos na Netflix). E agora tem mais um bem bacana. É o francês El(a), disponível no Globoplay. Para quem quer conhecer um pouco mais sobre transgeneridade, eis o programa certo.


Gosto bem mais do título original, Il Est Elle (ele é ela), já que o protagonista, Juju (Andréa Furet) não se sente confortável com seu gênero. O garoto, de 15 anos, mora com a mãe, o pai e a irmã numa pequena cidade do interior francês e, pelo jeito delicado, sofre bulliyng, já que todos acham que Juju é gay. Só que não.


Ao pesquisar na internet, o menino encontra uma garota que está passando pelo processo de transição de gênero e que há tratamento em Paris. Ele decide se abrir com os pais - e o mundo desaba!


El(a) é um telefilme bem didático, ou seja, vale mais como informação do que como cinema. O roteiro aborda desde a autodescoberta até a inserção numa nova sociedade da protagonista, além dos preconceitos e intolerâncias que a envolvem.





293 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Komentáře


Komentáře byly vypnuty.
bottom of page