top of page

28 filmes pouco conhecidos com personagens LGBT


Conquistar, Amar e Viver Intensamente: da França


Junho é o mês da diversidade e é claro que eu iria fazer uma lista com personagens LGBT. Eu sempre tento enxugar os títulos, mas não consigo. Deixei de fora, então, filmes óbvios, como O Segredo de Brokeback Mountain e Carol, e investi em longas-metragens que não fizeram tanto sucesso. Mesmo assim, a lista ficou com 28 produções, de várias nacionalidades e divididas pela sigla LGBT.


Gay


Uncle Frank > Ambientada em 1973, a trama mostra a dificuldade de um professor (Paul Bettany) em assumir sua homossexualidade para a família. Uma viagem com a sobrinha será transformadora. Onde assistir: Amazon Prime Video.


Orgulho & Sedução > Uma celebração ao amor gay nessa mistura de comédia e romance, inspirada no livro Orgulho e Preconceito, de Jane Austen. São dois amigos, de origem asiática e inseparáveis, que vão passar uma semana em Fire Island, destino de verão dos gays de Nova York. Onde assistir: Star+.


Entre Frestas > A Operação Jacinto, na Polônia, perseguiu mais de dez mil gays na década de 80, só por causa da orientação sexual deles. A trama se passa em 1985 e enfoca a caçada a um serial killer em Varsóvia. Após ficar descontente com a resolução do caso, um policial hétero decide adentrar a comunidade gay para ver se descola alguma pista mais concreta. Onde assistir: Netflix.



Three Months: as incertezas da adolescência


Three Months > Gracioso romance teen sobre Caleb, jovem da Flórida que teve a camisinha furada numa relação sexual. Gay assumido, ele faz o teste do HIV e terá de esperar três meses para saber se foi infectado. É nesse período que ele se apaixona por um rapaz. Onde assistir: Paramount+.


The Boys in the Band > Trata-se da reunião de amigos gays para uma festa. O dono do apartamento é Michael (Jim Parsons), que recebe os colegas para festejar o aniversário de Harold. Só que o aparecimento repentino de Alan (Brian Hutchison), que estudou com Michael, é hétero, casado e tem filhos, vai detonar uma série de intrigas e segredos. Onde assistir: Netflix.


Conquistar, Amar e Viver Intensamente > Em Rennes, na França, em 1990, o jovem estudante Arthur conhece o escritor Jacques, que mora em Paris com o filho. Nasce uma paixão efervescente, mas, com idades e caminhos tão distantes, o amor terá hora para acabar? Onde assistir: Reserva Imovision e Globoplay/Telecine.


A Deusa da Fortuna > Juntos há quinze anos, Arturo e Alessandro vivem um relacionamento aberto. Annamaria chega de surpresa com os dois filhos. Mãe solteira, ela deixa as crianças por uns dias com o casal de amigos. A partir daí, a história caminha por rumos inesperados. Onde assistir: HBO Max.



Great Freedom: indicação da Áustria ao Oscar


Great Freedom > O filme indicado pela Áustria ao Oscar é o melhor que eu vi, até agora, em 2022. São três períodos (1945, 1957 e 1968) na vida de um homossexual judeu, condenado a viver num presídio para causa da repressão aos gays na Alemanha Ocidental. Onde assistir: MUBI.


120 Batimentos por Minuto > Gol de placa do cinema francês ao abordar as manifestações do grupo ativista Act Up, que intensificou os protestos para garantir que os homossexuais tivessem tratamento para a Aids. O recém-chegado Nathan acaba se envolvendo com Sean, que tem um frágil estado de saúde. Onde assistir: Reserva Imovision.


Handsome Devil > Ned vai estudar num internato e sofre bullying por ser gay. Até que acaba sendo acolhido por Conor, seu colega de quarto e líder do time de rúgbi. Onde assistir: Netflix.


Além da Fronteira > Nimr vive num vilarejo palestino e o judeu Roy trabalha como advogado em Tel-Aviv. Eles se conhecem, se apaixonam e... os conflitos estão apenas começando. Onde assistir: Amazon Prime Video.


Tengo Miedo Torero > Um senhor homossexual faz shows como travesti durante a ditadura no Chile, na década de 70. Ela acaba conhecendo um ativista de esquerda hétero, por quem acaba se apaixonando. Onde assistir: Amazon Prime Video.



Todos Estão Falando sobre o Jamie: da Inglaterra


Todos Estão Falando sobre o Jamie > Eu adoro esse filme inglês sobre um adolescente gay de 16 anos que tem o sonho de ser drag queen. É uma comédia dramática com números musicais contagiantes. Onde assistir: Amazon Prime Video.


E Então Nós Dançamos > A história é sobre o primeiro amor e o despertar da homossexualidade. Na Georgia, o jovem garçom Merab batalha para ser escolhido para o corpo de bailarinos de escola de dança típica. Mas eis que surge o talentoso Irakli, que veio do interior e caiu nas graças do exigente instrutor. Onde assistir: Globoplay.


Lésbica


Elisa y Marcela > A paixão entre Elisa e Marcela tem início em 1898, quando as estudam numa escola católica na Espanha. O amor é interrompido por três anos e, a partir daí, elas vão desafiar as convenções num relacionamento secreto. É inspirado numa história real. Onde assistir: Netflix.


Alguém Avisa? > Abby (Kristen Stewart) é convidada pela namorada (Mackenzie Davis) para passar as festas natalinas na casa de seus pais. Só que tem um detalhe: ela não saiu do armário para a família rica e conservadora. Onde assistir: HBO Max.


Freeheld: amor abalado por um câncer


Freeheld > A detetive Laurel Hester (Julianne Moore) conhece a mecânica Stacie Andree (Ellen Page, hoje Elliot Page), muito mais jovem que ela. O romance engrena, elas formalizam uma união estável, mas Laurel descobre ter um câncer no pulmão. Onde assistir: Amazon Prime Video.


As Herdeiras > É tudo muito sutil nesse retrato da decadência da classe média alta de Assunção, capital do Paraguai. A história trata da relação de muitos anos entre Chela e Chiquita. Só que as duas vão ser separadas quando uma delas é presa por sonegação fiscal. Onde assistir: Reserva Imovision.


Rafiki > No Quênia, Kena e Ziki são namoradas e filhas de políticos rivais, o que dificulta o relacionamento. Mas o pior é uma lei do Quênia, onde a homossexualidade é crime. Onde assistir: Globoplay/Telecine.


Bissexual


Azul Cobalto: ousado drama indiano


Azul Cobalto > Um raro drama romântico indiano, bastante ousado para o país, sobre a paixão que nasce entre um jovem estudante e um artista plástico. Por que está na sigla de bissexuais? Só vendo para saber. Onde assistir: Netflix.


Retablo > O drama peruano faz um incômodo e triste retrato da homossexualidade num remoto vilarejo dos Andes. O foco recai em Noé, que é casado e pai de um adolescente de 14 anos. Uma revelação estará prestes a explodir. Onde assistir: Amazon Prime Video.


Suk Suk > Um senhor casado de Hong Kong faz amizade com um outro sessentão, que é pai de um rapaz. Não demora para ambos encontrarem afinidades, inclusive sexuais. Um triste retrato da homossexualidade das gerações passadas, ainda confinadas no armário. Onde assistir: Netflix.


Paraíso Perdido > O night club Paraíso Perdido é comandado por José (Erasmo Carlos), um viúvo sem preconceitos, que tem vários filhos. A neta é a transformista Imã, apaixonada por um professor de inglês (Humberto Carrão). Onde assistir: Netflix.


Trans


Girl > Lara (Victor Polster) está em processo de transição. Ela trocou de cidade e foi aceita numa escola de balé. Embora apoiada pelo pai, a garota trans passará por situações embaraçosas no drama belga. Onde assistir: Netflix.


El(a) > No drama francês, Juju tem 15 anos e não se aceita como menino. Ao descobrir pela internet que pode fazer tratamento para mudança de gênero, declara ser trans para os pais. Só que eles se dividem com a revelação. Onde assistir: Globoplay.


Alice Junior: contra preconceitos no sul do país


Alice Junior > Uma garota trans sai do Nordeste e vai morar com o pai numa pequena cidade do Rio Grande do Sul. Embora receba o apoio de alguns colegas da escola, passa por situações conflituosas. Mas Alice sabe tirar de letra o preconceito. Onde assistir: Netflix.


Uma Nova Amiga > No filme do francês François Ozon, Romain Duris interpreta David que, após ficar viúvo, descobre ter um desejo secreto por roupas femininas. Onde assistir: Reserva Imovision.


Valentina > Márcia passou num concurso público e é obrigada a mudar para uma cidade do interior de Minas Gerais. Valentina (a ótima Thiessa Woinbackk), que está passando pela transição de gênero, vai para uma nova escola e quer ser aceita como seu nome no feminino. Onde assistir: Netflix.



3.701 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Yorumlar


bottom of page