As Escolas que Acorrentam Garotos: o horror no Sudão


A reportagem da BBC ocorreu entre 2018 e 2019


As Escolas que Acorrentam Garotos, no Amazon Prime Video, é um documentário em média-metragem (48 minutos) - ou pode ser encarado também como uma reportagem da BBC Árabe, já que o jornalista Fateh Al-Rahman Al-Hamdani ficou dezoito meses envolvido na produção.


O objetivo do repórter era denunciar as práticas de espancamentos, torturas e abusos sexuais contra meninos, praticados nas khalwas, as tradicionais escolas islâmicas no Sudão, que são sustentadas pelo governo e por doações. Embora muitas imagens estejam embaçadas, o choque é grande.


Os pais deixam os filhos nas khalwas e, lá, os garotos são obrigados a decorar o Alcorão todinho. Fazem as orações e leem - o dia inteiro! Quem não segue à risca as ordens dos sheiks (os diretores), são punidos. O filme começa com dois meninos, que sofreram gravíssimas agressões, e estão entre a vida e a morte num hospital da capital, Cartum. O repórter vai até eles para gravar imagens e entrevistar os pais.


Al-Hamdani, com uma câmera escondida, também foi atrás da khalwa onde eles estudavam - e percorreu mais 22 instituições. Tudo ocorreu entre 2018 e 2019, ano em que o presidente Omar al-Bashir caiu e uma junta militar assumiu o Sudão. Prometeram mudanças, inclusive uma intensa fiscalização nas khalwas. Só espero que a situação tenha mudado.



INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter


55 visualizações

Posts recentes

Ver tudo