top of page

Nomadland: um filme cinco estrelas que ganhou o Oscar


Frances McDormand: Oscar 2021 de melhor atriz


Gosto muito do cinema de Chloé Zhao, vide minhas avaliações de Songs My Brothers Taught Me e The Rider, seus trabalhos anteriores ao fenomenal Nomadland, que chegou, com exclusividade, ao streaming do Telecine ou no Telecine pelo NOW. O novo longa-metragem da diretora chinesa radicada nos Estados Unidos levou, merecidamente, o Oscar 2021 de melhor filme, direção e atriz, para Frances McDormand.


É preciso ter um pouco de calma para apreciar Nomadland. Chloé, também autora do roteiro, trabalha com apenas dois atores profissionais (Frances e David Strathairn) para construir uma crônica sobre o fim do "american dream", com personagens que interpretam a si mesmos.


Frances, em mais uma estupenda atuação, interpreta Fern, uma viúva que, com a crise de econômica de 2008, foi despejada de sua casa, já que a cidade onde vivia, no Estado de Nevada, foi esvaziada após o fechamento de uma fábrica de placas de gesso. Com sua velha van, ela virou nômade. Perambula por cidades à procura de trabalhos temporários.


Em seu tortuoso caminho, Fern encontra tipos solitários, desiludidos, falidos e com uma certa esperança de um futuro melhor. A protagonista é mais amarga (um papel sob medida para Frances) e, embora tenha uma chance de reconstruir a vida, prefere domar seu próprio destino dirigindo sem rumo pelas estradas do Meio Oeste americano.


Chloé Zhao foca em personagens excluídos e/ou marginalizados, provavelmente por causa de sua experiência como imigrante na América. Mas a beleza de seu filme não está apenas na análise contundente do comportamento humano. Brilham também os planos abertos, que mostram a vastidão das paisagens dos Estados Unidos, um país tão gigante em sua extensão, mas pequeno para acolher os desvalidos.



897 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page