top of page

Arremessando Alto: pouco drama e muito basquete


Juancho e Sandler: história de dupla superação


Demorei para ver Arremessando Alto, na Netflix, porque estava com um certa resistência. Não por causa de Adam Sandler e, sim, porque não sou muito fã de filmes esportivos. E, embora alguns seguidores do Facebook tenham elogiado, eu estava certo: tem pouco drama e muito basquete.


Adam Sandler interpreta Stanley, olheiro de um time de basquete da Filadélfia, que roda o mundo em busca de novos talentos. Numa quadra de rua da Espanha, ele encontra o jovem Bo Cruz (Juancho Hernangomez). Stanley sabe que Bo poderá ser uma estrela da NBA, mas, algumas pedras no caminho vão atrapalhar a trajetória do esportista.


Os conflitos são mínimos e triviais. Stanley sofreu um acidente de carro, o que lhe custou um ferimento na mão, e também está em seu momento de superação. Bo, um rapaz de 22 anos que trabalha na construção civil, toma conta da pequena filha com a ajuda da mãe - e ambos falam inglês perfeitamente!


Gosto de Adam Sandler que, depois do fabuloso Joias Brutas (2019), volta ao drama, agora numa história de dupla superação. Jogador de basquete profissional e sem nenhuma experiência na atuação, Juancho Hernangomez é uma surpresa: bonito, carismático, fotogênico e com ótima presença em cena. Mas, sinceramente, não vi nada de extraordinário em Arremessando Alto, que tem cansativas cenas de jogos (prato cheio para quem gosta!) e desfecho previsível.





224 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page