top of page

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura: genérico da Marvel


Benedict Cumberbatch é o Doutor Estranho


Há muito multiverso e pouca loucura em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, que está no Disney+. Na primeira cena, Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch) salva a garota America Chavez (Xochitl Gomez) das garras de um monstro e descobre que a menina tem poderes de trafegar pelo multiverso. Ao pedir ajuda de Wanda Maximoff (Elizabeth Olsen), o Doutor terá de enfrentar a Feiticeira Escarlate, o lado mal da personagem.


Me incomoda demais que um filme dependa de outro filme ou de uma série. Quem não assistiu a Vingadores - Ultimato e, sobretudo, WandaVision (no Disney+), vai boiar. Até entendo que quem é do Universo Marvel, seja fã de carteirinha - e é para o fã que serve No Multiverso da Loucura.


Como um espectador "comum", achei quase tudo genérico: a trama, os efeitos visuais (sempre com raios para lá e para cá) e até a direção acomodada de Sam Raimi. Quem conhece seu trabalho desde Evil Dead (1981), vai notar que um filme da Marvel ganhou clima de terror, mas nada comparado aos pioneiros longas-metragens do realizador.


Piadas e brincadeirinhas típicas do Universo Marvel foram descartadas. Para piorar, a coisa aqui é levada a sério. Só há alívio cômico no personagem de Bruce Campbell (da trilogia Evil Dead), incluindo a derradeira cena pós-créditos.





268 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page