top of page

438 Dias: o dramática saga de jornalistas suecos na Etiópia


Os jornalistas suecos: entrada ilegal no país


É o que digo: para encontrar algo bom (e novo) no Amazon Prime Video é preciso fuçar muito. E foi assim que achei 438 Dias, filme sueco de 2019, inspirado em caso real.


Tudo começa na Somália, em 2011. O repórter Martin (Gustaf Skarsgård) e o fotojornalista Johan (Martias Varela), ambos suecos, estão no continente africano para apurar um esquema de corrupção envolvendo um ministro de seu país com uma petrolífera na Etiópia. Eles conseguem atravessar a fronteira com um grupo de rebeldes, mas acabam caindo nas mãos de militares. O inferno para os estrangeiros, que entraram ilegalmente, está apenas começando.


O título do filme já dá a duração exata do martírio, mas o mais importante é saber os motivos de o período ser tão extenso. Em roteiro baseado nos livros dos protagonistas, o filme, além de enfocar os métodos de tortura psicológica a que foram submetidos, dá uma noção do tendencioso sistema judicial da Etiópia e das péssimas condições de um presídio de segurança máxima. Sem contar, é claro, nas artimanhas dos governos etíope e sueco para negociar a libertação dos jornalistas.





625 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

コメント


コメント機能がオフになっています。
bottom of page