top of page

Rensga Hits!: Goiás e o sertanejo, enfim, no mapa


Fabiana Carla, Lorena Comparato, Alice Wegmann e Deborah Secco: time feminino espetacular


O universo sertanejo não é muito minha praia. Não detesto, porém não é um tipo de música que eu escute, embora já tenha ido (e gostado) em alguns shows de Zezé Di Camargo e Luciano. E qual não foi minha surpresa ao ver a deliciosa série Rensga Hits!, do Globoplay.


O primeiro ponto positivo é que a trama se passa em Goiás e Goiânia, um Estado e uma capital que o audiovisual brasileiro pouco enfoca. Raíssa (Alice Wegmann) abandona o noivo infiel no altar, pega seu velho carro (chamada Bandida) e sai do interior em direção a Goiânia. Ela quer fazer carreira na música sertaneja com suas canções de sofrência. Ao começar a cantar num barzinho, ela tem seu talento logo notado e passará a ser disputada por duas gravadoras rivais, comandadas pelas personagens de Deborah Secco e Fabiana Carla.


Fofocas, traições, contratempos e romances possíveis e impossíveis vão mover uma história que mistura humor (crítico e afiado) e dramas pessoais. O elenco é ótimo. Além das atrizes já citadas, Lorena Comparato dá um show como uma cantora ambiciosa em início de carreira.


Vale destacar também dois atores. Maurício Destri tem uma atuação impecável e o melhor sotaque do elenco e Alejandro Claveaux pega o personagem mais difícil: o do galã da música sertaneja que, gay no armário, tem um caso secreto com seu segurança particular (Samuel de Assis).


Além da homossexualidade num ambiente heteronormativo, Rensga Hits! abre espaço para mostrar o empoderamento feminino e as limitações contratuais a que ficam sujeitos os talentos das gravadoras. Torço para ter uma segunda temporada. Assunto é o que não vai faltar.




136 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page