Recomendo na Mostra Play: Na Prisão Evin, do Irã


A amiga que leva Amen ao milionário: roubada?


Na Prisão Evin, que está na Mostra Play com ingresso a R$ 12,00, tem a estética simples de muitos filmes iranianos, como os de Jafar Panahi. Como se trata do primeiro longa-metragem dos irmãos Mohammed e Mehdi Torab-Beig, é preciso dar um desconto para algumas atuações fora do ponto e certa pretensão na realização.


Na trama, Amen chegou a Teerã, começou a trabalhar numa loja de shopping, mas o dono descobriu que ela é uma mulher trans. Sem dinheiro para pagar a cirurgia de redesignação de gênero, a jovem é levada por uma amiga até a mansão de Naser, um milionário que quer custear o tratamento. Mas há uma condição para isso.


Amen nunca aparece. Ele é uma personagem-câmera num truque que, embora maneirista, não me incomodou (o filme é curto). Talvez algumas tomadas da câmera subjetiva sejam equivocadas e excessivas, mas o desenrolar da trama, que pende para o suspense claustrofóbico, surpreende e consegue apagar os evidentes defeitos.



INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter

128 visualizações

Posts recentes

Ver tudo