MyFrenchFilmFestival: 30 franceses grátis e on-line


O Céu de Alice: a suíça que muda para o Líbano


Quatro plataformas de streaming participam do MyFrenchFilmFestival, que começa na sexta (14 de janeiro) e segue até dia 14 de fevereiro. Você tem, portanto, trinta dias para conferir recentes produções do cinema francês, além de alguns clássicos, na Reserva Imovision e na MUBI (para assinantes), no Belas Artes à la Carte e na Filmicca (em ambas, basta fazer um cadastro e acessar os filmes grátis).


A MUBI vai exibir quatro títulos:

O Céu de Alice – A partir de 20/1

Um País Que Sabe se Comportar – A partir de 24/1

Playlist – A partir de 1/2

Teddy – A partir de 2/2


O MyFrenchFilmFestival dividiu os trinta filmes, entre longas, curtas e médias-metragens, por seções, como Jovem cinema de autor e Cinema do desejo. Para ler as sinopses e ter mais informações, minha sugestão é o site do festival - clique aqui.


A relação dos filmes está abaixo.

Um País que Sabe se Comportar: inédito no Brasil


Franceses e Furiosos – Jovem cinema de autor

Teddy, de Ludovic Boukherma e Zoran Boukherma (Cannes, 2020)

Um País que Sabe se Comportar, de David Dufresne (Directors' Fortnight, 2020)

Os Demônios de Dorothy, de Alexis Langlois (Locarno, 2021)

Horacio, de Caroline Cherrier (Annecy, 2021)

Love Hurts, de Elsa Rysto (Clermont-Ferrand, 2021)


Juventude Destemida - Visões da energia incondicional da juventude

Embarque, de Guillaume Brac (Berlin, 2020)

As Índias Galantes, de Philippe Béziat

À Moda Antiga, de Yasmine Bahechar

Cabeça Erguida, de Adrian Dullin (Cannes, 2021)


Nadia, Borboleta: crise da medalhista olímpica


Identidades Problemáticas – Quando a busca de significado começa com uma busca de si mesmo

Nadia, Borboleta, de Pascal Plante (Cannes, 2020)

Playlist, de Nine Antico

Uma Vida Doida, de Raphaël Balboni e Ann Sirot

Os Patinhos Feios, de Anton Balekdjian


Cinemas do desejo - Uma visão geral do despertar para o amor, o desejo e a sensualidade

O Amante, de Jean-Jacques Annaud

Charuto de Mel, de Kamir Aïnouz – (Veneza, 2020)

O Meio do Horizonte, de Delphine Lehericey (San Sebastián, 2019)

Hold Me Tight, de Léoluna Robert-Tourneur

Lua, de Zoé Pelchat


O Médico de Plantão: exibido no Festival de Cannes


Histórias Noturnas – Análise do que acontece do anoitecer ao amanhecer

O Médico de Plantão, de Elie Wajeman (Cannes, 2020)

Dustin, de Naïla Guiguet (Toronto, 2020)

Malabar, de Badier-Rosenthal (Clermont-Ferrand, 2021)

Ourse, de Nicolas Birkenstock (Clermont-Ferrand, 2021)


No Tempo ou no Espaço – A viagem será uma oportunidade de descobrir novos horizontes

Calamidade, de Rémi Chayé (Annecy, 2020)

O Céu de Alice, de Chloé Mazlo (Cannes, 2020)

Erratum, de Giulio Callegari

Omnibus, de Sam Karmann (Cannes, 1992)


Kids Corner - Curtas-metragens infantis

Astralium

Mido e os Instrumais

Olho por Olho

Tesouro


INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter

460 visualizações

Posts recentes

Ver tudo