Mestres de Ferro: competição tão quente quanto o fogo


Uma caveira que simboliza o México: uma das artes de Mestres de Ferro (foto: divulgação Netflix)


Se tem algo que me faz passar o tempo desencanado diante da TV é assistindo a reality shows de competição. Já vi vários na Netflix e prometo fazer uma lista. Minha nova investida foi no recente Mestres de Ferro.


Se você viu Vidrados, o esquema é o mesmo. Desta vez, são seis candidatos e, a cada episódio, um é eliminado. Em Vidrados, as esculturas eram em vidros e, aqui, o desafio é em diversos metais.


Três homens e três mulheres, todos renomados soldadores, têm, no máximo, doze horas para criar de móbiles a churrasqueiras. Algumas tarefas são tão complexas que eles são reunidos em duplas.


Os/as finalistas foram, realmente, os/as melhores. Só não sei se o/a vencedor(a) foi merecedor(a) do prêmio de 50 mil dólares. Os trabalhos, contudo, são obras-primas - umas que poderiam estar em galerias de qualquer grande capital do mundo.



INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter

46 visualizações

Posts recentes

Ver tudo