Landscapers: caso criminal ou uma história de amor?


David Thewlis e Olivia Colman: atuações brilhantes


Talvez um dos únicos erros da minissérie Landscapers, da HBO Max, seja revelar o destino do casal central logo no início. Não foi uma história real conhecida no Brasil e, portanto, o mistério deveria permanecer até o desfecho.


A primeira sequência mostra a senhora Susan (Olivia Colman) comprando um pôster de um filme de Gary Cooper, de quem é fã, numa loja de uma cidade francesa. Ela pagou mais de cem euros. Ao chegar no decrépito apartamento onde mora, Christopher (David Thewlis), seu marido, diz que o aluguel está atrasado. O casal britânico passa por dificuldades financeiras, mas a mulher não tem muita noção da realidade e prefere se refugiar no mundo dos faroestes e dos filmes românticos.


Mas o que os ingleses de classe média fazem na França, sem dinheiro, sem emprego e sem um futuro promissor? Eles fugiram da Inglaterra após um crime que envolveu os pais de Susan.


O caso policial veio à tona em 2013, mas as mortes ocorreram quinze anos antes. Em quatro episódios, a minissérie vai alternando passado e presente para revelar os pontos de vista do marido, da esposa e também da polícia.


Difícil dizer quem foi ou quem foram os culpados, porém uma coisa é certa: Christopher e Susan, interpretados brilhantemente por Thewlis e Olivia, eram carne e unha, as duas metades da laranja, se completavam e tinham um pelo outro uma paixão incondicional. Por trás de uma tenebrosa história criminal, existiu um lindo caso de amor.



INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter



2.150 visualizações

Posts recentes

Ver tudo