A Ganha-Pão: a repressão do Talibã em animação do Oscar


Cena de A Ganha-Pão: no Oscar de 2018


Com a volta do Talibã ao poder no Afeganistão, os filmes que tratam do tema passaram a ganhar, novamente, o interesse dos espectadores. Embora seja um desenho animado, indicado até mesmo para o público infantil, A Ganha-Pão, da Netflix, é um ótimo exemplo de como o regime de mulçumanos extremistas trata as mulheres.


Na trama, a garota Parvana se faz passar por menino para poder comprar alimentos para sua família, após a injusta prisão do pai.


É um triste e desolador ambiente, captado com tintas realistas e refletindo o amanhã sem um futuro promissor.


Dirigida pela irlandesa Nora Twomey e indicada ao Oscar de melhor animação em 2018, A Ganha-Pão (The Breadwinner, no original) perdeu o prêmio para Viva — A Vida É uma Festa.



INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter

662 visualizações

Posts recentes

Ver tudo