Ficaremos Bem: a Noruega no Oscar com um drama real


Anja e Tomas: unidos contra um câncer terminal


É preciso muita coragem para enfrentar um câncer terminal e ainda mais bravura para transpor para o cinema sua própria (e triste) história. Mas é o que fez a diretora Maria Sødahl em Ficaremos Bem, que representou a Noruega no Oscar 2021 e está disponível para aluguel no NOW.


Anja (Andrea Bræin Hovig) recebe o diagnóstico na véspera do Natal. Segundo o médico que a atende, tem poucos meses de vida. Ela não sabe como dar a notícia aos filhos e aos enteados, mas tem o apoio irrestrito do marido (Stellan Skarsgård), mesmo que o casamento não esteja no melhor momento.


A peregrinação de médico em médico, de hospital em hospital é o que move a trama. Sempre há um sinal de esperança (ou milagre) - e é isso que a protagonista, com uma resiliência ímpar, sai à procura.


Além de uma história de superação (para constar, a diretora está viva), Ficaremos Bem trata do reencontro de um casal frente a uma batalha contra a doença. Se antes Anja e Tomas eram distantes e indiferentes um ao outro, agora precisam unir as forças para combater o mal. Na tradição do cinema nórdico, o filme pode ter certa frieza, mas os sentimentos da iminente perda/morte sobem à tona em emoções genuínas.



INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter

493 visualizações

Posts recentes

Ver tudo