Encontros: não é bem o que parece - e é melhor


Malik entre os dois filhos: fuga para longe dos ETs


Riz Ahmed concorreu ao Oscar 2020 de melhor ator por O Som do Silêncio. Era o meu preferido, mas perdeu para Anthony Hopkins, em Meu Pai. Acho Ahmed um artista tão intenso e íntegro que, até mesmo um filme "menor", ele consegue tornar grande. O longa é Encontros (Encounter), que está no Amazon Prime Video.


Como tem menos de duas horas e a revelação se dá nos primeiros trinta minutos, não vou me estender na sinopse. Ahmed interpreta Malik, um fuzileiro naval que passou por várias missões e tem uma teoria a princípio maluca: as pessoas são infectadas por microrganismos alienígenas através dos insetos. E a Terra corre perigo!


Para deixar seus dois filhos em um lugar longe dos extraterrestres, ele sequestra as crianças, que moram com a mãe e o padrasto na Califórnia, e parte num velho carro sem rumo pelas estradas. Malik, porém, tem um comportamento estranho. É inquieto, possui traços de bipolaridade e trata Bob e Jay com carinho e certa agressividade.


Por mais que o filme escorregue no lugar-comum, há uma narrativa coerente para contar uma história de estresse pós-traumático tendo a ficção científica como uma válvula de escape do protagonista.



INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter


447 visualizações

Posts recentes

Ver tudo