An American Pickle: Seth Rogen brilha em papel duplo


O encontro dos Greenbaum: respeito e ironia com os judeus (foto: divulgação)


An American Pickle, atração exclusiva da HBO Max, é um filme estrelado por Seth Rogen, um ator que eu admiro muito. Com acidez, irreverência e improviso, Rogen estrelou comédias politicamente incorretas, como É o Fim e Pagando Bem, que Mal Tem?. Mas ele está ficando mais "domado" com a maturidade.


Depois da "comportadinha" comédia romântica Casal Improvável (disponível no Amazon Prime Video), o ator volta numa história de desencontros e reconciliações.


O ponto de partida de An American Pickle é genial. Em 1919, o judeu Herschel Greenbaum (Rogen) trabalha numa fábrica de picles e, acidentalmente, cai num barril de pepinos e, lá, fica preso por cem anos. Ao sair do tanque, completamente conservado, ele encontra uma Nova York totalmente diferente e vai à procura de seu bisneto, Ben (também interpretado por Rogen).


Judeu, Seth Rogen faz piadas irônicas, mas também mostra reverência pela religião. O encontro entre um conservador do início do século XX com seu herdeiro moderno também rende confrontos divertidos - a disputa para ver quem se dá melhor nos negócios é hilariante.


Na reta final, o drama ganha o espaço do humor, mas sem prejuízo para a qualidade da trama, que traz à tona dois homens de gerações diferentes que encontram a sintonia na ancestralidade. E eu continuo admirando Seth Rogen, que bate um bolão em papel duplo.



INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter


71 visualizações

Posts recentes

Ver tudo