top of page

Smiley: por que amar é tão complicado?


Os três casais centrais de Smiley: clima de Natal


Saca a cena e veja se já passou por isso. Você vai num encontro às escuras e, enquanto você quer falar de cinema e arquitetura, seu date prefere conversar sobre músculos e academias. Não deu match, mas sua atração pela pessoa foi grande. Eis o ponto de partida de Smiley, na Netflix, que tem um clima de festas natalinas e era para eu ter visto no fim do ano passado e... perdi. Mas, felizmente, consegui ver essa série espanhola e gostei muito.


A cena que eu descrevi acima ocorre com Álex (Carlos Cuevas) e Bruno (Miki Esparbé) que, por um dedinho do destino, acabam se conhecendo. Mas eles não têm nada em comum, embora o desejo de transar seja grande. Smiley vai além desse romance gay em banho-maria e há personagens héteros também envolvidos em questões e dilemas amorosos na linda Barcelona.


Pode ser que a série, inspirada numa peça teatral, tenha uma segunda temporada, mas esta primeira tem um desfecho bonitinho e bem resolvido - e está de ótimo tamanho.




371 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page