top of page

Bem-Vindos ao Clube da Sedução: tudo por dinheiro


Um dos strippers: sucesso entre as mulheres (foto: divulgação Star+)


Você lembra do Clube das Mulheres, que ainda existe e causou furor, ao menos em São Paulo, na década de 90.? Bem-Vindos ao Clube da Sedução, minissérie no Star+, relembra a trajetória de seu criador, que teve um destino chocante.


Somen Banerjee (papel de Kumail Nanjiani), um imigrante indiano, juntou dinheiro para abrir o próprio negócio e, no fim dos anos 70, inaugurou um clube de gamão, em Los Angeles. Não foi para frente. Após outras tentativas mal-sucedidas, decidiu apostar suas fichas numa casa noturna, só para as mulheres, com homens fazendo striptease.


Quem o ajudou (e tornou-se seu funcionário) na empreitada foi o coreógrafo Nick de Noia (Murray Bartlett). Conforme o tempo ia passando, os dois viviam um tensa relação profissional.


A história é real, mas demora a engrenar. O primeiro episódio termina com duas mortes, que têm pouquíssima ligação com a trama. Os seis primeiros capítulos são dedicados a mostrar o sucesso do Chippendales (nome do lugar) e as rusgas entre os protagonistas. Em seguida, o negócio degringola, surgem os crimes e a minissérie se torna mais envolvente.


Embora com uma fraca produção de época, é interessante conhecer a trajetória de Somen Banerjee, um homem movido pela ambição desmedida, que não mediu as consequências para conquistar o que queria.




176 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page