top of page

Pérola: Murilo Benício faz bela versão da peça homônima


Drica Moraes é a protagonista de Pérola


Em meados dos anos 90, a peça Pérola foi um sucesso estrondoso de público e crítica. E, em algum momento, eu estava na plateia para ver a brilhante atuação de Vera Holtz no papel-título. Quase trinta anos depois, Murilo Benício, apenas como diretor, leva ao cinema uma versão muito bonita. Pérola, o filme, está no Telecine.


Drica Moraes não gostou quando eu disse que a interpretação dela estava muito parecida com a de Vera (confira a entrevista clicando aqui). Mas foi o que eu achei, foi o que ficou na minha memória da peça, aquele sotaque carregado do interior paulista de uma mulher esfuziante.


Pérola é uma autobiografia do dramaturgo Mauro Rasi (1949-2003), um jovem de Bauru que fez um registro saboroso e crítico de sua família: a mãe (Pérola), o pai, as tias... E Murilo Benício capta muito bem os sentimentos familiares, as rusgas, as reconciliações, as despedidas.


É um filme sem contra-indicações, tudo bem encaixado para divertir e emocionar. Tem uma parte mais alegre, com cores almodovarianas, e outra mais cinzenta, que prenuncia o luto. Será difícil alguém não gostar.


Confira a entrevista com Murilo Benício:

Confira a entrevista com Drica Moraes:




114 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page