top of page

Nosso Sonho: biografia sem tirar nem pôr


Lucas Penteado e Juan Paiva: afinidade ímpar


Já disse algumas vezes que tem biografias que, ao invés de um filme, mereceriam uma minissérie, caso, por exemplo, das brasileiras Hebe Camargo e Elis Regina ou da americana Whitney Houston. Nosso Sonho, em cartaz nos cinemas, registro sobre Claudinho e Buchecha está de bom tamanho - é um filme com a duração exata (duas horas) para contar a trajetória da dupla.


Da primeira apresentação como amadores, em 1992, até a morte de Claudinho, dez anos depois, são apenas dez anos de história, sem contar a rápida passagem pela infância, quando eles se tornaram grandes amigos.


Como o roteiro joga o foco na vida de Buchecha, a trajetória é toda narrada por ele. Pouco se sabe, por exemplo, da vida pessoal de Claudinho. Mas isso não é um problema, muito pelo contrário, pois torna o filme objetivo, linear e no rumo certo.


Com um ótimo elenco majotariamente negro, Juan Paiva (Buchecha) e Lucas Penteado (Claudinho) são atrações à parte. Eles agarraram os papéis com unhas e dentes, estão muito à vontade (inclusive no palco) e têm uma afinidade ímpar.


Gostei também que as canções são cantadas na íntegra, afinal trata-se uma biografia musical de uma dupla que tem hits preciosos, como Só Love, Coisa de Cinema e Quero Te Encontrar.









113 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page