Lupin: parte 2 é ainda mais ágil e eletrizante


Omar Sy é o protagonista de Lupin (foto: divulgação)


Lupin, série francesa da Netflix, ganhou a segunda parte recentemente. Como são só cinco episódios, devorei numa noite. Não há como desgrudar da história de vingança de Assane Diop (Omar Sy) contra um milionário que acusou, injustamente, seu pai de um roubo, 25 anos atrás.


A primeira parte terminava com o sequestro do filho de Assane quando eles estavam em Étretat, na Normandia. A sequência se dá com o protagonista roubando um carro e perseguindo o sequestrador. O curioso é que seu acompanhante na empreitada é, justamente, o policial que desconfia que Assane é o ladrão que roubou um colar do museu do Louvre. O detetive e Assane têm algo em comum: eles são fãs de Arséne Lupin, o "ladrão de casaca", personagem criado pelo escritor Maurice Leblanc.


Sabe que gostei até mais da continuação? Tem mais ação, mais reviravoltas, mais segredos expostos, mais traições, mais locações externas em Paris... E a série é muito bem editada - embora a história vá e volte no tempo, o fio da meada nunca se perde nem deixa a trama confusa.


A pergunta que não quer calar: Lupin tem fim? Confesso que fiquei surpreso com o anúncio da parte 3, que aparece logo após o fim da parte 2. Embora deixe umas pontinhas soltas, Lupin termina com uma resolução satisfatória. Talvez o personagem ganhe uma nova aventura ou volte como um justiceiro ainda mais implacável. O certo é que o próprio Omar Sy já confirmou que ele retorna, sim, como o espertíssimo Assane Diop.



INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter











165 visualizações

Posts recentes

Ver tudo