Synchronic: Dornan e Mackie estrelam uma droga


Foto: divulgação


O que me levou a assistir a Synchronic, que ficou inédito nos cinemas e está nas plataformas de aluguel? Eu vi no NOW.


Primeiro: Jamie Dornan, o gato de Cinquenta Tons de Cinza, que anda dando vários tropeços na carreira após interpretar Christian Grey. Segundo: Anthony Mackie, que entrou para o universo Marvel como o Falcão da franquia de super-heróis.


O trailer me pareceu instigante, com sua mistura de drama, fantasia, ficção científica e suspense.


Mas vou te contar: Synchronic é uma droga (só para ficar no tema do filme).


Dornan e Mackie interpretam amigos que trabalham como paramédicos em Nova Orleans. A maioria das ocorrências está relacionada a uma droga sintética (e legalmente comercializada) chamada synchronic. Quem a ingere, embarca para uma dimensão paralela devido aos efeitos lisérgicos. Dois dramas: a filha do personagem de Dornan tomou e sumiu e Mackie, que tem um câncer cerebral terminal, decide ingerir a synchronic para ver o acontece.


Desde o início, não dá para encarar as situações como sendo realistas, já que a fotografia de luzes estouradas sugere um clima de pesadelo. E como ficção científica ou fantasia? Só com muita boa vontade. Os dramas pessoais são pífios e as "viagens no tempo" beiram o risível. Também são patéticas a maquiagem e os efeitos visuais.


Com uma narrativa confusa e uma direção sem personalidade (de Justin Benson e Aaron Moorhead), Synchronic é um equívoco. Só fico me perguntando o que levou a dupla de astros a entrar nessa barca furada. Até agora, não tenho a resposta.


Avaliação:


INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter

34 visualizações

Posts recentes

Ver tudo