Irmãos de Sangue: início, meio e fim de uma grande amizade



Quem viu Uma Noite em Miami, que está no Amazon Prime Video, precisa assistir a Irmãos de Sangue -Muhammad Ali e Malcolm X, disponível na Netflix. Quem tem interesse por histórias reais, o documentário é igualmente obrigatório.


O filme recria por meio de imagens de arquivo e entrevistas recentes o início, o meio e o fim da amizade entre o boxeador Muhammad Ali e o ativista pelos direitos dos negros Malcolm X.


No início dos anos 60, Muhammad Ali (que até então era conhecido como Cassius Clay) se encantou pela ideologia da Nação do Islã e se aproximou de seu líder, Elijah Muhammad. Foi, então, que ele virou amigo de Malcolm X, o segundo nome do grupo político-religioso. Mas uma declaração infeliz dada por Malcolm X sobre a morte de John Kennedy, em 1963, causou atritos entre os três.


Eu digo que haverá um sabor extra para quem viu Uma Noite em Miami porque o encontro entre os dois num bar e, posteriormente, no quarto onde Malcolm X estava hospedado, realmente ocorreu em 1964. Há, inclusive, cenas atuais do local.


A filha de Ali e de Malcolm dão seus pontos de vista sobre a conturbada relação entre seus pais, mas é o irmão mais novo de Ali, Rahman Ali, quem mais se emociona ao falar, com certa dificuldade, da (des)união entre eles.



INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter

103 visualizações

Posts recentes

Ver tudo