Buddies: drama sobre a Aids, de 1985, está muito atual


Foto: divulgação


Embora eu tenha vivido (e muito bem) a década de 80, achava que o primeiro filme ficcional a retratar a Aids era Meu Querido Companheiro, de 1989. Estava enganado. Alertado por meu amigo e cinéfilo Chico Fireman (do ótimo podcast Cinema na Varanda), descobri que Buddies já tinha abordado o tema em 1985 (!).


Disponível na MUBI, o filme tem a direção de Arthur J. Bressan Jr., que morreu dois anos depois do lançamento de seu último longa-metragem.


Perdi vários amigos para a Aids naqueles tristes anos 80 e 90 e, muito por causa disso, Buddies me tocou profundamente e me fez refletir sobre duas palavrinhas que hoje estão muito "na moda" por causa da pandemia do coronavírus: empatia e solidariedade.


E é disso que Buddies trata - e de uma forma comovente e transparente. São apenas dois atores em cena. Geoff Edholm (1955-1989) interpreta Robert, que está hospitalizado e já apresenta sinais de uma vida breve. A falta de informações sobre a contaminação naquela época era grande e, por preconceito da família e de amigos, Robert não recebe visitas.


É quando entra em cena o também homossexual David (David Schachter), que, por meio de um serviço social de Nova York, é designado para fazer companhia a Robert diariamente.


São muitas as confidências, segredos revelados e posições distintas sobre sair ou não do armário (não esqueça que o ano é 1985!).


Buddies, que teve sua cópia restaurada, é, sim, o registro de uma época. Mas está mais atual do que nunca.


Avaliação:


INSCREVA-SE aqui para receber a Newsletter


















46 visualizações

Posts recentes

Ver tudo