top of page

Holy Spider: a repórter que enfrenta o machismo no Irã


Zar Amir-Ebrahimi: melhor atriz em Cannes


Holy Spider, disponível na MUBI, traz uma tenebrosa história real ocorrida na cidade sagrada de Mexede, no Irã, entre 2000 e 2001. Um matador, em nome de Alá, fazia uma "limpeza" nas ruas assassinando prostitutas. A polícia parecia pouco preocupada em encontrar o serial killer, mas uma repórter, vinda de Teerã, estava disposta a descobrir quem era o criminoso.


Ali Abbasi, diretor do ótimo Border, segue a cartilha do suspense policial americano e mistura fatos com ficção para dar um panorama de uma sociedade misógina e machista. Surte o efeito desejado, ainda mais pelo empenho na atuação de Zar Amir-Ebrahimi, premiada como melhor atriz no Festival de Cannes no ano passado.






202 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page