top of page

O Pássaro Pintado: registro devastador da II Guerra


Petr Kotlár: presença magnética do garoto


Um filme em belíssimo preto e branco que traz uma das histórias na Segunda Guerra Mundial mais cruéis que eu já assisti. Nem senti as quase três horas de duração de O Pássaro Pintado, disponível na MUBI, porque, dentre tantas qualidades, o pequeno protagonista (Petr Kotlár) tem uma potente carga magnética.


Nos primeiros minutos, seu personagem, um garotinho judeu, parece estar na época medieval. Tudo muda quando ele passa a perambular sozinho pelo Leste Europeu numa escalada de humilhações, torturas e espancamentos - seja vivenciando-os, seja como testemunha da violência dos soldados russos e alemães. Já adianto: é preciso ter nervos de aço para assistir ao assombroso filme, que foi o representante da República Checa no Oscar 2020.




64 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page